13 de junho de 2009

Noite de Amores!..


Noite de Amores!..

Mimosa noite de amores,
Mimoso leito de flores,
Mimosos, lânguidos ais!
Vergôntea débil ainda,
Tremia! Lua tão linda,
Lembra-me ainda... Jamais!

Aquela dália mimosa,
Aquele botão de rosa
Dos lábios dela... Senhor!
Murchavam; mas, como a Lua,
Passava a nuvem: «Sou tua»!
Reverdeciam de amor!

E aquela estátua de neve
Como é que o fogo conteve
Que não a vi descoalhar?
Ondas de fogo, uma a uma,
Naquele peito de espuma
Eram as ondas do mar!

Como os seus olhos me olhavam,
Como nos meus se apagavam,
E se acendiam depois!
Como é que ali confundidas
Se não trocaram as vidas
E os corações de nós dois!

Mimosa noite de amores,
Mimoso leito deflores,
Mimosos, lânguidos ais!
Vergôntea débil ainda,
Tremia! Lua tão linda,
Lembra-me ainda... Jamais!

João de Deus

4 comentários:

Casal do Arrocha disse...

Perfeito!
Bjs...

Nanda disse...

Lembra-me ainda...
Lembra-me sempre...

Perfeito

beijos e bom final de semana

Palma da Mão disse...

Delicia de escolha que nos chega pelas tuas mãos:)
Que mimo tão bom para um inicio de fim de semana!
beijinhos

Princesa disse...

Boa tarde meu bom amigo, com muito calor por aqui nem se pode fazer nada mas temos que nos aguentar.
Antes de mais agradeço as suas sempre carinhosas palavras que espero sempre com ansiedade, obrigado pelo carinho que me dá sempre.

Este seu poema de João de Deus é lindo adorei, sabe ao ver estes poemas penso se eles escreveram e agora nós nos deliciamos com os seus poemas quem sabe um dia os meus fazem o mesmo, e me dá força para começar a escrever.

Assim como as flores abrem as
petalas para receber o orvalho
eu abro meu coração para que
as flores da nossa amizade, jamais...
percam o perfume e nunca sejam
tocadas pelas mãos frias do
esquecimento.!

desejo de um maravilhoso domingo
Um beijo com todo o carinho