16 de maio de 2009

Passeio ao Campo!..


Passeio ao Campo!..

Meu Amor! Meu Amante! Meu Amigo!
Colhe a hora que passa, hora divina,
Bebe-a dentro de mim, bebe-a comigo!
Sinto-me alegre e forte! Sou menina!

Eu tenho, Amor, a cinta esbelta e fina...
Pele doirada de alabastro antigo...
Frágeis mãos de madona florentina...
- Vamos correr e rir por entre o trigo! –

Há rendas de gramíneas pelos montes...
Papoilas rubras nos trigais maduros...
Água azulada a cintilar nas fontes...

E à volta, Amor... tornemos, nas alfombras
Dos caminhos selvagens e escuros,
Num astro só as nossas duas sombras!...

Florbela Espanca

3 comentários:

Princesa disse...

Boa escolha meu amigo para o dia de hoje, Florbela Espanca, passeio ao campo lindo este poema me faz animar um pouco já me sinto melhor mas ainda longe de estar completamente boa deu-me forte e não passa depressa rsrsrsrs como diz o ditado mas cá me estou a aguentar.
Um bom fim de semana e obrigado pelo apoio
Beijinhos com muito carinho

Palma da Mão disse...

Que lindo, mesmo, eu adoro a parte das sombras, será porque só um alcaça a do outro?
Sei lá deve ser, eu devo ter pretensão para as coisas inatingiveis, com certeza, rsrs
Beijinhos, adorei:)
Liliana

Parapeito disse...

:)) Um dos que gosto da Espamca.
Muito bonita a imagem.
Um domingo assim florido :)