17 de maio de 2009

McCann processam Gonçalo Amaral!..


Em causa estão alegações do ex-inspector da PJ que consideram difamatórias.


Os pais de Madeleine McCann, a menina inglesa desaparecida no Algarve a 3 de Maio de 2007, anunciaram que vão processar o ex-inspector da Polícia Judiciária (PJ) Gonçalo Amaral por difamação. O antigo inspector da polícia, que foi responsável pela investigação do desaparecimento da criança, já reagiu à notícia e diz que há «coisas que ainda não disse e que pode provar em tribunal».

A informação foi avançada pela BBC, que cita o porta-voz do casal, que disse que na origem desta acção legal estão «alegações difamatórias grosseiras inteiramente infundadas».

«Nós - com os nossos três filhos Madeleine, Sean e Amelie - estamos a proceder a esta acção legal contra Gonçalo Amaral devido às suas alegações difamatórias grosseiras inteiramente infundadas».

Gonçalo Amaral reagiu às declarações do porta-voz do casal e, em declarações à TVI, afirmou que é um «homem tranquilo» e que recebe a notícia «com calma». O ex-inspector da PJ diz que a «situação era esperada», especialmente depois da divulgação do documentário, produzido pelo casal, e da entrevista a Oprah não ter tido «o efeito desejado».

«Há coisas que ainda não disse»

Gonçalo Amaral declarou ainda que está confiante na Justiça portuguesa e que «não tem dúvidas» de que o processo será reaberto. «Vamos para tribunal, vamos! É uma forma de reabrir o processo», disse em declarações ao tvi24.pt, alegando que ainda existem diligências a fazer e que tem «o direito» à sua defesa.

O ex-inspector ainda não foi oficialmente notificado da decisão, mas reage com indignação: «Isto é uma tentativa de intimidação que lhes pode correr mal, porque há coisas que ainda não disse e que posso provar em tribunal», declarou.

Ao que o tvi24.pt apurou o casal McCann tem já uma advogada da cidade de Lisboa q dar andamento ao processo que visa não só Gonçalo Amaral, mas também a editora Guerra e Paz, responsável pelo lançamento do livro, e contra a Valentim de Carvalho.

As declarações em causa tratam-se, segundo o casal britânico, de alegações de que
«Madeleine não só está morta» como eles, pais da menina, «estarão envolvidos de alguma forma no ocultamento do corpo», cita a BBC.

McCann mostram rosto do raptor de Maddie

É ainda explicado que este processo foi levantado de forma a prevenir a publicação do livro de Gonçalo Amaral «A Verdade da Mentira e de um documentário televisivo do ex-inspector da PJ sobre o caso.

«Não podemos mais ficar quietos a ver o sr. Amaral a tentar convencer o mundo inteiro de que a Madeleine está morta», refere o comunicado citado pela cadeia de media britânica.


video

IOL - Portugal Diário

1 comentário:

Parapeito disse...

:( é uma história , tão tão triste.
Que a vida nunca nos reserve tal drama.
Um abraço*