17 de outubro de 2010

Empresas do Estado: Mendes denuncia aumentos de 65% nas chefias.


Social-democrata revela «aumentos chorudos» depois de lista de institutos a extinguir.

Marques Mendes denunciou esta quinta-feira aumentos nas chefias de algumas empresas do Estado que vão de 34 por cento a 65 por cento. O social-democrata considerou estes aumentos, de presidentes e vogais, «chorudos» ainda mais quando as empresas continuam a dar prejuízos.

«Eu detectei o ano passado já ano de crise», na Administração do Porto de Lisboa, «o presidente passou de um vencimento 4752 euros para 6357, um aumento de 34 por cento. Os vogais passaram de 4202 para 5438 euros, mais 29 por cento, a que acrescem 35 por cento de despesas de representação», revelou, depois de consultar o site do ministério das Finanças.

«Na CP, aquela que tem mais chefes que trabalhadores, não é assim, mas é quase, por despacho de dois membros do Governo, Finanças e Transportes, o presidente passou o vencimento de 4752l euros para 7225 euros, um aumento de 52 por cento. Os vogais passaram o seu vencimento de 4200 para 6719 euros um aumento de 59 por cento», disse.

Mendes acrescenta ainda que aumentaram os salários, mas os prejuízos da empresa não desceram. «Em 2008, a CP tinha dado 190 milhões de prejuízo e em 2009 deu 217 milhões de euros de prejuízo».

Na Carris, também em 2009, «o presidente passou de 4204 euros para 6923 euros, um aumento de 65 por cento. Os vogais passaram de 3656 para 6028 euros, um aumento também de 65 por cento». Aqui, também os prejuízos não baixaram. Em 2008, 17 milhões e em 2009, 41 milhões.

Estes aumentos são para Marques Mendes responsabilidade não só da tutela, mas também do ministro das Finanças. «Este homem que vai amanhã ao parlamento explicar que é preciso um brutal aumento de impostos, cortar nos salários da Função Pública, gostava que ele me explicasse como é que tem autoridade moral e política para fazer isto, quando acabou de fazer, em 2009, aumentos chorudos desta natureza».

Marques Mendes deu os exemplos na sequência da intervenção da passada quinta-feira quando divulgou uma lista de Institutos Públicos que podiam ser extintos . Uma lista que levantou várias questões sobre o futuro dos trabalhadores, mas a qual o comentador da TVI respondeu esta semana.

«Na Função Púbica, os trabalhadores que não sejam necessários passam para o quadro de excedentes, entram no regime de mobilidade e são recolocados noutros serviços», defendeu, lembrando que nem todos obedecem a este regime. «Há institutos em que o regime não é o da Função Pública». Aos trabalhadores que ficam excedentários aplica-se a «rescisão dos contratos por mútuo acordo, pagando o Estado a devida e justa indemnização.

IOL - Política

»»»»»»»»»»»»»»»»»ooo««««««««««««««««««

INCRÍVEL MAS É REAL.

Quando se impõe sacrifícios a quem já está explorado até quase ao tutano, estas realidades
acima mencionadas mostram bem aquilo a que assistimos por parte de quem nos des(governa).

Clique no acima sublinhado a vermelho e assista ao vídeo para ver melhor.

Vídeo mais completo aqui: (http://diario.iol.pt/politica/ultimas-tvi24-salarios-aumentos-marques-mendes/1199222-4072.html).

É caso para dizer:

E o Povo Pá?...

8 comentários:

Luís Coelho disse...

O sr Marques Mendes sabe do que fala, mas quando por lá andou não fez o que devia e tudo ficou como agora vemos ainda mais agravado.
Este é um País sem moral nem vergonha.
Vem aí eleições e aposto que se não for Cavaco será Alegre e nenhum dos dois presta. Deram já provas da sua incompetência e nulidade.

Amor feito Poesia disse...

AMAR É A RAZÃO DA VIDA,DO SORRISO ABERTO E FELIZ, AMAR É CONQUISTAR AMIGOS COM AMOR DE VERDADE

(VIDAH)

Feliz Semana com amor e Poesia! M@ria

Graça Pereira disse...

Meu Amigo
Esta "gincana" de nos irem ao bolso é precisamente para dar aos mais "necessitados"... Coitados, é preciso ver que eles têm com muitos gastos...devido aos seus lugares de VIP na sociedade portuguesa e isso é preciso manter. Quanto ao Zé Povinho já está habituado a apertar o cinto e nem nota se têm uma sardinha a mais ou a menos!! É tudo uma questão de POLEIROS...entendes? E nós não queremos que os nossos governantes façam má figura...pois não???????
Beijocas e uma óptima semana.
Graça

Jose Pinto disse...

E como diz o outro "ajudem os ricos que os pobres ja estao habituados a viver mal".Mas realmente e verdade que quando sao oposiçao todos teem a receita para acabar com esta vergonha nacional,mas quando sobem ao poleiro sao atacados de uma forte amnesia que os impede de fazerem o que apregoavam antes.Faz falta outro 25 de Abril para limpar esta merda toda.

Amor feito Poesia disse...

E eu que esperava fogos de artifício,
esqueci que as estrelas não fazem barulho."

Clarice Lispector

Boa Noite e feliz amanhecer!!M@ria

Amor feito Poesia disse...

Quando você não aparece
o dia não acontece
pássaros ficam mudos
barcos se perdem,
e as ondas vão para alto mar
a procura do vento...

£UNA

Amor & Paz no seu dia!Beijos meus! M@ria

Isa GT disse...

O povo tem razão quando diz: "Zangam-se as comadres, sabem-se as verdades", como se eles não fossem todos... farinha do mesmo saco.

Quanto ao "laissez-faire, laissez passer" do nosso povinho... estamos fritos.

Bjos

Isa GT disse...

Pois nem de propósito, hoje recebi este email, sobre ;)

" Marques Mendes – Novo Pensionista!

Aos 50 anos de idade e com 20 anos de descontos como Deputado, Marques Mendes acaba de requerer a Pensão a que tem direito, no valor mensal vitalício de 2.905 euros mensais. Contudo, um trabalhador normal tem de trabalhar até aos 65 anos e ter uma carreira contributiva completa durante 40 anos para obter uma reforma de 80% da remuneração média da sua carreira contributiva.

Um povo resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas... "

E pronto, alguém já disse mais, do que aquilo que eu poderia acrescentar

Bjos