17 de setembro de 2009

Aquela Rosa!..


Aquela Rosa

Acaso lembras ainda
da rosa que tu me deste?
Rosa rosa, cor de rosa,
de aroma doce e silvestre,
a minha mão perfumou.

Hoje seca
emurchecida,
guardada com amor e ciúme,
exala o doce perfume
da mão
que um dia
a colheu.

Celina Figueiredo

4 comentários:

angela disse...

Quantos poemas uma rosa dá.
Combina com amor. Um mais lindo que outro. Tão bonitos quanto este que trouxe hoje aqui.
beijos

Graça Pereira disse...

Lindo este poema enfeitado de rosas!! Também eu guardo rosas secas de um amor que não acabou e que perfuma ainda a minha vida! Um beijo e bom fds com perfume de rosas. Graça

Princesa disse...

Boa noite
Meu amigo agora com o tempo melhor até a inspiração nos chega melhor a mente, lindo poema Aquela rosa quem não gosta de Rosas eu adoro, uma boa escolha com uma linda foto.

"Não é por termos vivido um certo número de anos que envelhecemos; envelhecemos porque abandonamos o nosso ideal".

Tenha um bom dia amanha com tudo de bom.

Beijinhos

neide disse...

Seu poema além de bonito está perfumado. Adoro rosas.

Boa noite querido amigo.

Bjsss