12 de março de 2009

Os Versos que Te Fiz!...


Os Versos que Te Fiz!...

Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolências de veludos caros,
São como sedas brancas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei...
E, nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

Florbela Espanca

2 comentários:

Ametista disse...

Compasso

Te quero aqui comigo
Agora
Sem medo de mim
Ou da hora
Quero teu corpo
No meu corpo
Meus cabelos
No teu rosto
E no abraço
O compasso
Curto
Urgente
Pra gente ser verso
Até amanhã
Até de manhã

MARIA RACHEL LOPEZ


Que lindo é ler Florbela, muito lindo este soneto

Aqui - Ali - Acolá disse...

Obrigado pela sua visita a meu blog.

Este poema que aqui deixou (Compasso), é muito personalizado e está bem elaborado no âmbito a que ele se traduz.

Boa escolha a sua pois vejo que em si está também o gosto pela boa poesia que faz parte integrante da vida de cada ser humano, uns de uma maneira outros de outra.

É bom ter a sua presença no meu blog porque afinal, numa salutar união entre a blogosfera nasce a luz de muitas ideias entre todos nós.

Parabéns pela sua escolha no poema que aqui deixou e que gostei imenso.

Volte sempre que é sempre benvinda.

Boa semana lhe desejo..