9 de março de 2009

Bela D'Amor

Bela D'Amor!..

Pois essa luz cintilante
Que brilha no teu semblante
Donde lhe vem o ‘splendor?
Não sentes no peito a chama
Que aos meus suspiros se inflama
E toda reluz de amor?

Pois a celeste fragrância
Que te sentes exalar,
Pois, dize, a ingénua elegância
Com que te vês ondular
Como se baloiça a flor
Na Primavera em verdor,
Dize, dize: a natureza
Pode dar tal gentileza?
Quem ta deu senão amor?

Vê-te a esse espelho, querida,
Ai!, vê-te por tua vida,
E diz se há no céu estrela,
Diz-me se há no prado flor
Que Deus fizesse tão bela
Como te faz meu amor.

Almeida Garrett

4 comentários:

Izinha disse...

bom diaaaaaaaa,
a flor comparada ao amor, nada mais significativo e grandioso, enriquecido em detalhes cuidadosamente bordado nas palavras...adorei!

bjos prá ti!

Menina do Rio disse...

Belissima comparação! E que rima!
Espelha-se na primavera
que te faz tão bela
como a uma flor!

tem uma ótima semana

Beijinhos

manuel marques disse...

Bonito poema ,parabéns.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Tem um Selo de Qualidade lá no blog pra você. Fizemos com muito carinho e esperamos que repasse da mesma forma e cuidado.

=]

-