4 de agosto de 2011

No Seguimento do Post Anterior - Eureka!.. Descobri.

Pesquisando perto da Ponte do Comboio (Nada Encontrei)



Percorrendo pela Margem do Tejo (Também Nada)


Será que está ali junto ao Restaurante?..(Nada!..)


Estará Escondida Ali?..(Nicles)


Virando-me para o Masmorro Pensei: - (Só pode Estar Ali)


Aproximei-me dele, Neste Plano (Em Vão)


Noutro Plano (Nada Vi)


Será que Está lá em Cima?..(Ná!..Impossível)


Girei a Objectiva e (De Novo Nada Vi - Cum Catano onde está isso?)


Espanto Meu????..(Ali Está o que Procuro - Vêem aquele Marco Pequenino Assinalado com a Seta Amarela?.. No Topo está lá)


A Dizer Assim


Segue aqui o Resto


Depois disto, disse Adeus ao Masmorro e parti


Pois é, aquilo ali mesmo à frente do Masmorro e eu nada via, acontece né, não se pode ver tudo assim à primeira mas, como a persistência foi uma coisa que sempre perdurou em mim, não desisti até encontrar o dito nome a que este Masmorro foi dado.

Mas o curioso e o que mais me espanta é, qual a utilidade de uma coisa destas aqui neste local e a Cidade no seu Centro Histórico a ficar cada vez mais Moribunda com serviços a serem retirados para fora dela, onde os Comerciantes estão cada vez mais ás Moscas e a ver passar as nuvens para não caírem na pasmaceira da solidão em que se encontram.

Mas pelo que se apregoa por aí, é que a coisa por cá vai esquentar.

Irá surgir outro Masmorro Maior que Este num local histórico e de grande envergadura que, pela apresentação já publicada em vários locais na Net e não só, irá fazer Sombra ao Sol desta cidade.

(Ei-lo Aqui)



Será verdade?...

A ser concretizado e no local onde se diz ser construído as vozes clamam assim:

E o Povo Pá!..

(Clique nas Imagens para Ampliar e ver Melhor)

12 comentários:

O Cidadão abt disse...

Ena, pá!

Todos os grandiloquentes desta terreola Tubuca, começaram em 1147, com a conquista territorial de um D. Afonso Henriques auxiliado pelas Cruzadas, sob pretexto da cristianização de territórios colonizados pelos Almorávias muçulmanos!

Cá o Cidadão não imaginava que a Cidade Imaginária fosse classificada como grande feito histórico!

É o expoente máximo do mundo virtual entrecruzado com o mundo económico, na conquista dos fiéis contribuintes!

De entre tantas conquistas certamente que será esta, uma exortação à conquista dos nossos impostos!

O monumento ao desperdício de verbas em cenas fúteis quando outras prioridades se levantam.

Um marco equiparado à alvorada do 25 de Abril, à elevação de Abrantes a cidade, à Restauração de 1640, ao estado da Índia, ao embrião da batalha de Aljubarrota, e á concessão do Foral!

No contexto de tantas grandiloquências nunca cá o Cidadão abt imaginaria que as “Portas e Passagens” representassem tão grande exortação aos impostos dos cidadãos abrantinos!

Vá lá, que na crise que atravessamos, os nossos autarcas consideraram os valores dos seus contribuintes concidadãos!

É pena que nesse marco não tivessem feito uma preferenciazinha à última grande crise económica mundial de 1929 com o apogeu na quinta-feira negra de 24 de Outubro, estabelecendo os justos paralelismos!

O amigo Aqui-Ali-Acolá acredita que o mamarracho se irá concretizar.... ou não passará de um projecto virtual para endrominar o pagode e retrospectivar uns milhares de cobres?

Enquanto uns quantos políticos de província se abastecem nos nossos impostos, aguardemos pelo retardado estudo de viabilidade económica...

E o povo, pá?

O povo que se...

Joaquim disse...

Concluimos que a dimensão dos euros dos portugueses desperdiçados na a execução do monumento alheio aos residentes é equiparada pelos senhores autarcas à grandiloquencia de uma batalha de Aljubarrota, de uma Implantação da Republica ou da conquista de território por D. Afonso Henriques.
Só visto em Abrantes.
Contado, ninguém acreditava!

Aqui - Ali - Acolá disse...

Viva Caro cidadão abt:

Pois é, as surpresas cá pelo burgo são várias e, como tal, já quase nada me admira do que por aí virá.

É o Vale tudo!..

Coisas Imagináveis que vemos por cá é um delírio.

O progresso é a olhos vistos dia após dia, olhemos para as ruas, becos, sarjetas, parques, jardins, rotundas, calçadas etc., etc. e aí é só conquistas do anda pra trás.

Será isto o crescimento igual ao da época da decadência feudal?..

Ná, é que nem mesmo isso se pode considerar ao que nessa época vingou, pois onde está o crescimento Comercial e Urbano, a produção Artesanal etc. e tal?..

O que se vê por cá é um Castelo protegido por uma grande muralha e soldados ao serviço de uma Burguesia que implantou um regime ditadorial onde o quero posso e mando é a palavra de ordem.

Portas e Passagens sim para um caminho aberto aos impostos tão relevantes que nos são sugados a cada dia que passa.
----------------------------------
O amigo Aqui-Ali-Acolá acredita que o mamarracho se irá concretizar.... ou não passará de um projecto virtual para endrominar o pagode e retrospectivar uns milhares de cobres?
----------------------------------
Se eu acredito nisto?..

Mas afinal o que são cerca de 20 milhões de euros, mais o equipamento e os encargos de manutenção de mais um Mamarracho?

É uma gota no Oceano Caro cidadão!..

Quanto ao resto, o Zé tem as costas largas, paga e não bufa porque o Castelo está de pedra e cal, não cai, não abana, está sólido que nem aço firme em betão armado.

Quanto ao Povo, tal como o amigo diz:

Que se, lailailailai..

Volte sempre.

O Verão está aí bem quentinho.

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá caro Joaquim:

Equiparações é o que está na moda.

Quando se deseja elevar-se um anão a um Gigante, basta tapar-se os olhos à assistência e, nas bancadas do circo toda a gente acredita que o anão é mesmo gigante.

Então não é que por cá isto é um paraíso de conquistadores!...

Ai D. Afonso Henriques que tão divulgado foi através dos tempos e agora equiparado a uma conquista Masmorra fazendo peso ao chão é coisa que só lembra ao diabo.

Sim caro amigo, só visto em Abrantes, mas há sempre quem acredite porque o pergaminho de pedra lá o diz:

ABRANTES MUNICÍPIO

CIDADE IMAGINÁRIA
PORTAS E PASSAGENS

2009 - Inauguração da Cidade Imaginária - "Portas e Passagens"

Imaginemos amigo, Imaginemos!..

É como um sonho que ao acorda-se, fica-se pasmado de ter estado num mundo virtual.

Volte sempre e, vamos aproveitando o Verão com uns mergulhos frente ao Masmorro para refrescar a alma de tantos Euros que, lá do cimo estão brilhando como o escudo central dos nossos tão gravosos impostos lá lapidados.

AFRICA EM POESIA disse...

Adorei passar por aqui e seguir as imagens
Até chegar ao ponto certo
A Vida é assim...
Correr para conseguir

parabéns...

Um beijo

Wilson e Sanzinha disse...

Bom dia!

Nosso antigo blog – Nuestro Cielo – infelizmente foi invadido e completamente excluído, o que nos obrigou a criar outro novamente.
Pedimos desculpas pela confusão. 
Aqui está o link do novo blog:

http://nuestrociello.blogspot.com

Esperamos poder nos encontrar por lá novamente.

Beijos carinhosos!

Wilson e Sanzinha

Graça Pereira disse...

Meu Amigo
Então tu não vês que é só a imaginação que nos sustenta?? Vai passar a ser tudo IMAGINÁRIO menos...os impostos!!!Pois é!!
Bjs e boas férias.
Graça

Amor feito Poesia disse...

Tua presença é constante
a saudade permanente;
vejo-te nas estrelas
sinto a tua luz...

Marisa de Medeiros

Amor & Paz prá voce! M@ria

M@ria disse...

Ouça com o coração quando quase lhe parecer silêncio: é o meu amor falando baixinho só pra não acordar o seu medo de amar...

Ana Jácomo

Beijos poéticos....M@ria

Pablo & Florbela disse...

"Amigo é assim...
Um verso, uma canção...
Um riso, um abraço.
Um ombro.
Uma irmão de Coração."

Sirlei L. Passolongo

BOM FDS E BEIJOS MEUS! M@ria

Wilson e Sanzinha disse...

Bom dia, Érico!

Muito obrigada por nos alegrar com sua presença em nosso novo blog, ficamos muito felizes!
Seu comentário foi muito lindo e nos encheu de incentivo, muito obrigada mesmo!

Que seu dia seja lindo e que você tenha uma ótima semana!

Beijo grande!

Sanzinha

Ps: Hoje é aniversário do Wilson, passa por lá! ;)

Amor feito Poesia disse...

"Há uma primavera em cada vida: é preciso
cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu
voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser
pó,cinza e nada que seja a minha noite uma
alvorada, que me saiba perder...
para me encontrar..."

Florbela Espanca

Beijos & flores.....M@ria