17 de setembro de 2010

A Ti


A Ti

Como o sol nasce do monte
E todo o vale alumia,
Assim no meu horizonte
Nasceu teu olhar, um dia.

Nessa manhã cor-de-rosa,
Que dos teus olhos saía,
Tua voz melodiosa
Foi a voz da cotovia.

E logo na minha mágoa,
Neste canteiro sem flor,
Brotou, qual nascente de água,
O teu amor, meu Amor!

Então fez sol deslumbrante
Nos dias da minha vida:
Já não era a luz distante,
Já não a fonte escondida.

Nuvens, tormentas e dores,
Que enchiam meu coração,
Tudo se cobriu de flores,
A esse divino clarão!

E à luz que os teus olhos deram,
Como faróis redentores,
Mundos no mundo nasceram,
Do amor brotaram amores.

Três aves no nosso ninho
O enchem de um fulgor sagrado:
Já não és o sol sozinho,
Fizeste o céu estrelado!

Deus te proteja e te guarde,
Minha Mulher, minha Irmã,
Ó minha Estrela da Tarde,
Minha Estrela da Manhã!

Alberto de Oliveira

6 comentários:

Rosane Marega disse...

Que lindooooooo!
Bom dia e que seja um dia Maravilhoso viu.
Beijosssssssssss

Isa GT disse...

É bonito sim senhor, ultimamente, tenho visto que anda por aí muita gente a fazer poesia e eu... que não ando nada poética ;)

Bjos

Tatiana disse...

Uma poesia tão rica assim...Embeleza o dia de quem lê!

Tenha um final de semana maravilhoso!

Um beijo carinhoso!

Graça Pereira disse...

Lindissimo este poema...não só dedicado á mulher, como também ao amor conjugal...(será que ainda se liga a este laço entre um homem e uma mulher???)

O mundo perdeu a côr
e já não sabe ser feliz
Esqueceu-se do amor
e em tudo se contradiz!

Já não se usa casamento
é coisa ultrapassada
Dura tudo um só momento
Alguns dias e mais nada!

Companheiros de hora a hora
isso era antigamente
Agora vai pela porta fora
o que se sonhou docemente!!


Mil beijo e bom fds
Graça
Graça

angela disse...

Lindo poema, romântico e doce amor que transforma.
beijos

ஐ¸.Lady .¸ஐ disse...

Ah, que delicia de poesia!
Consegui sentir a essência de cada palavra.
Obrigada pelo carinho, adorei o que escreveu lá.
Beijos com carinho da Lady