27 de março de 2010

Constância - Festas do Concelho 2010 - 3, 4 e 5 de Abril!..

Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem


Dias 3, 4 e 5 de Abril 2010

A devoção a Nossa Senhora da Boa Viagem em Constância está associada ao intenso tráfego fluvial de mercadorias que se fez durante séculos entre o porto desta vila e a capital.

Dos perigos da navegação nasceu o apego dos marítimos à Mãe de Deus e a confiança na sua protectora intervenção. A Festa e a Bênção dos Barcos, em Segunda-feira de Páscoa, são os momentos culminantes de uma devoção pelo menos bicentenária.

Até aos meados do século XX, apesar de algumas vicissitudes da vida e do mundo, a Festa manteve a sua grandiosidade de sempre, reflectindo a prosperidade económica da vila que vinha da relação com os rios, de onde tirava o seu sustento e o sentido da sua existência.

Passado o tempo dos marítimos e do transporte fluvial, a Festa entrou em declínio, como as actividades que a geraram e mantiveram, e só não desapareceu porque a Paróquia decidiu assumir a sua organização, substituindo os festeiros que já não havia, e porque eram muito fundas as raízes que a devoção tinha criado na cultura local.

Sendo cada vez mais necessárias as graças do Céu para os caminhos da terra do que para as viagens nos rios, a Festa rendeu-se ao rei automóvel, institucionalizando, a partir dos anos sessenta, a Bênção das Viaturas que todos os anos se faz na Praça Alexandre Herculano.

Nos últimos 20 anos, a Festa vive uma nova fase da sua história, iniciada quando a Câmara Municipal decidiu intervir nela com o objectivo de a revitalizar e revalorizar, associando-lhe um vasto conjunto de actividades culturais, recreativas e de lazer que constituem as Festas do Concelho de Constância.

O essencial da Festa, o seu espírito, o seu sentido profundo são os mesmos de sempre. Mas foram introduzidos diversos e variados elementos novos, susceptíveis de gerarem novos interesses e de motivarem outros públicos. É o contributo do nosso tempo para o renovar de uma antiga tradição que persistirá para além de nós.

Por CMC


A História

No encontro do Zêzere com o Tejo nasceu a antiga Punhete, terra cuja História está intimamente ligada aos rios e às actividades que eles proporcionavam: o transporte fluvial, a construção e a reparação naval, a travessia e a pesca.

D. Sebastião elevou-a a vila e criou o Concelho, em 1571, reconhecendo o desenvolvimento que já então alcançara. D. Maria II, em 1836, mudou-lhe o nome para Constância, em atenção à constância que os seus habitantes demonstraram no apoio à causa liberal.

Terra de sedução e de poesia, diz a tradição que acolheu Luís de Camões por algum tempo, e a memória do Épico faz parte da alma da vila.

A chegada do caminho-de-ferro, no século XIX, e do transporte rodoviário, em meados do século XX, a par da construção das barragens, provocaram a decadência das actividades tradicionais e a vila teve de mudar de vida, virando-se para o aproveitamento turístico das suas belezas, do encanto das suas paisagens e da tranquilidade dos seus rios.

Dos tempos antigos guarda a memória dos marítimos e da sua faina, através da Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, um dos maiores acontecimentos do seu género em Portugal.

António Matias Coelho

in CMC

***********************************************************

Mercado Negro, Oquestrada e GNR são os Grandes nomes da Música Portuguesa que vão actuar nas Festas, onde a diferença será marcada pela vasta diversidade de animação no investimento de múltiplos espectáculos.

19 comentários:

Jorge disse...

Olá! Volto a estar aqui...
A devoção a Nossa Senhora é uma constante em Portugal.
Em Sines, também é celebrada anualmente, em 15 de Agosto, a Festa de Nossa Senhora das Salvas, padroeira dos pescadores de Sines, com procissão mo mar.
Constância é uma povoação tão tão formosa como lendária.
Consta-se que a raínha Constança andava a passear e passou por Punhete. Os habitantes que não andavam contentes com o topónimo, aproveitaram a presença da raínha e mudaram o nome da povoação para Constância, homenagem que a raínha aceitou...
Boa Páscoa.
kanimambo-carlos.blogspot.com

Graça Pereira disse...

Gosto destas festas populares, em que a tradição ainda é pura pela fé com que a mesma é vivida... Porcissões, festas religiosas, arraais populares com aquele gostinho bem português, faz parte da nossa maneira de ser... Digam o que disserem. É para serem guardadas, vividas e...passadas.
Beijo e boa semana
Graça

angela disse...

Bonita postagem, gostei das fotos e da história.
beijos

"re" disse...

Interessante esta história, não conhecia.
Pra dizer-te a verdade, não gosto muito destes dias santos,são muito triste, uns podem comemorar outros não, eu sei desigualdade sempre existiu e continua, mas nestes dias deveriamos ser iguais. Enfim...
Sou grata pelas palvras e carinho sempre.
Bom feriado, boa Páscoa pra ti meu querido amigo.

Un carinõso beso

M@ria disse...

Olá amigo!!

Tem um selinho pra voce aki no
M@ria M@ria...Com carinho.

Beijos M@ria

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Querido amigo,

Todas as suas palavras viram poesia, limpam o coração e entram num carinho sempre fluorescente. Suas palavras afastam qualquer energia ruim e estabele o bom como proteção.

Adoramos esse querido amigo, que mora tão longe, mas consegue ser tão próximos de nós.

Que sua noite seja abençoada.

Rebeca


-

Tatiana disse...

Essas comemorações marcam a nossa vida!
Aqui no Brasil também temos muitas festas assim, herdamos de vocês muitos costumes.

Um abraço carinhoso

Maria L. Bózoli disse...

"Todos os dias Deus nos dá um momento em que
é possível mudar tudo que nos deixa infelizes
O instante mágico é o momento que um SIM ou
um Não pode mudar toda a nossa existência."

Paulo Coelho


Feliz e abençoado FDS....Beijos no coração!

Maria de Fátima disse...

Olá Amigo, uma santa e feliz Páscoa.Beijocas.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Esse final de semana vai ser mais prolongado e, dessa forma, além de passar por aqui desejando uma maravilhosa páscoa, quero deixar um cartão da voxcard como carinho:

http://voxcards.ig.com.br/cards/cartao.aspx?c=98590


Rebeca

-

AFRICA EM POESIA disse...

Aqui-Ali-Acolá...

Café longo.

café com banheira...

café á moda da minha avó Joana.

café bem longo e bem saboroso.


um beijo

"Cantinho Poético" disse...

"Que o coração seja terra fértil pra o amor...
distribuído,
compartilhado,
regado,
sentido!"

(Juleni Andrade)


Feliz Páscoa....Amor & Paz!!

direitinho disse...

Bom dia
Passei por aqui e gostei do teu espaço. Temas com interesse e tratados com mão de mestre.
Para não me perder vou seguir-te e voltarei para mergulhar nesses rios de tradições populares.

"re" disse...

Amigo meu...

Passando pra desejar-te um ótimo domingo de Páscoa junto dos teus, em harmonia e paz .

Un beso meu querido

"Cantinho Poético" disse...

Um Feliz Domingo de Páscoa.
Amor & Paz para todos.

angela disse...

Terminando os festejos preisa nos contar como foram.
Boa semana
beijos

Graça Pereira disse...

Hoje, vi na televisão uma reportagem sobre esta festa e gostei muito.
Obrigadapela tua presença no dia dos meus anos. É bom sentirmos o carinho dos amigos.
beijo
Graça

O Cidadão abt disse...

Boas, Aqui-Ali-Acolá!

Quanto aos Mercado Negro, foi pena não poder ter assistido ao concerto!
Estava um frio do catano e o corpo moído só pedia vale de lençóis!

Os Orquestrada estiveram muito bem em palco com a imagem de simplicidade e austeridade que os caracteriza.
Música do mundo em formato nacional com uma cachopa que se ajeita!

Quanto ao Grupo Novo Rock... foi morninho.
Apenas o Rui Reininho e os dois guitarristas da velha guarda estiveram á altura, puxando pelo público e pelos restantes elementos do grupo que aparentavam alguma fadiga ,denunciando esforço nas suas funções.
O público um tanto ou quanto estático poderia corresponder mais ás investidas da "velha guarda". Para fim de festa queria-se algo mais apoteótico!
Os músicos querem feed-back!
Por exemplo no ano passado, os Quinta do Bill foram melhor opção, explosivos e alcançando os objectivos pretendidos!

Anónimo disse...

Olá trata-se a 2ª vez que encontrei o teu espaço online e reflecti tanto!Bom Trabalho!
Até à próxima