11 de setembro de 2009

Beleza!...


Beleza

Vem do amor a Beleza,
Como a luz vem da chama.
É lei da natureza:
Queres ser bela? - ama.

Formas de encantar,
Na tela o pincel
As pode pintar;
No bronze o buril
As sabe gravar;
E estátua gentil
Fazer o cinzel
Da pedra mais dura...
Mas Beleza é isso? - Não; só formosura.

Sorrindo entre dores
Ao filho que adora
Inda antes de o ver
- Qual sorri a aurora
Chorando nas flores
Que estão por nascer –
A mãe é a mais bela das obras de Deus.
Se ela ama! - O mais puro do fogo dos céus
Lhe ateia essa chama de luz cristalina:

É a luz divina
Que nunca mudou,
É luz... é a Beleza
Em toda a pureza
Que Deus a criou.

Almeida Garrett

3 comentários:

angela disse...

Bonita escolha, fazia tempo que não lia um poema dele.
A beleza esta no amor, a verdadeira beleza, aquela que enche os olhos e deixa feliz o coração.
beijos

Graça Pereira disse...

"A Mãe é a mais linda obra das mãos de Deus"... Verdade! gosto dos poemas dele de uma beleza discreta, quase pura.
Bj e bom fds Graça

Vieira Calado disse...

Dizem que sim:

quem ama, fica mais bonito (a)!

E este é um poema de amor...

Quanto à MãE... (a mulher...)

bom...

é o mais belo...

como também não me canso de dizer

e escrever.

Desejo-lhe um bom fim de semana.