2 de setembro de 2009

Amores, Amores!..


Amores, Amores

Não sou eu tão tola
Que caia em casar;
Mulher não é rola
Que tenha um só par:
Eu tenho um moreno,
Tenho um de outra cor,
Tenho um mais pequeno,
Tenho outro maior.

Que mal faz um beijo,
Se apenas o dou,
Desfaz-se-me o pejo,
E o gosto ficou?
Um deles por graça
Deu-me um, e, depois,
Gostei da chalaça,
Paguei-lhe com dois.

Abraços, abraços,
Que mal nos farão?
Se Deus me deu braços,
Foi essa a razão:
Um dia que o alto
Me vinha abraçar,
Fiquei-lhe de um salto
Suspensa no ar.

Vivendo e gozando,
Que a morte é fatal,
E a rosa em murchando
Não vale um real:
Eu sou muito amada,
E há muito que sei
Que Deus não fez nada
Sem ser para quê.

Amores, amores,
Deixá-los dizer;
Se Deus me deu flores,
Foi para as colher:
Eu tenho um moreno,
Tenho um de outra cor,
Tenho um mais pequeno,
Tenho outro maior.

João de Deus

8 comentários:

Princesa disse...

Boa noite meu bom amigo
Hoje as temperaturas mais baixas nos animaram mas polo que vi na net é sol de pouca dura pois vão voltar a subir e amanhã já se vão notar mas estas animaram um pouco.
Este seu poema de João de Deus Amores, amores... bem bonito mais uma boa escolha a que nos habituou...

Amizades são feitas de pedacinhos.
Pedacinhos de tempo que
vivemos com cada pessoa.
Não importa a quantidade de tempo
que passamos com cada amigo,
mas a qualidade do tempo que
vivemos com cada pessoa.
Cinco minutos podem ter uma importância
muito maior do que um dia inteiro.

Tenha uma boa noite e amanhã um dia mais ameno.
Beijinhos

ah! só hoje coloquei o selo no meu blog e também no mimos de princesa obrigado é lindo sei selinho

Palma da Mão disse...

Olá meu amigo, ao ler estas palavras que pela tua mão nos são oferecidas, valendo assim muito mais que mil flores, lembrei-me de uma interpretação que Carlos Campos faz aos dez mandamentos, e sinceramente é aqui que eu me questiono sobre o certo e o errado em relação a nós, Humanos e à natureza, estaremos nós, seres tão pequeninos, tão certos, e o resto da Natureza, tão bela e forte, assim tão errada?...
Beijinhos meu querido

angela disse...

Que graça de poema!
Jõao de Deus, quem diria.
Vou copia-lo.
beijos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Amigo querido,

Toda vez que suas palavras renascem, lá no blog, as flores de uma amizade cultivada exala seu perfume. Tantas palavras lindas só podem sair de um ser iluminado.

Ler seu carinho é muito bom!

Noite de luz.

Rebeca

-

Graça Pereira disse...

Se Deus me deu flores foi para as colher....Vou fazer a minha caminhada e quem sabe se não colho as pequenas e humides flores da campo que vou encontrando e que ninguém olha? As coisas mais simples, são as que têm mais valor como os poemas do grande João de Deus? Um beijo Graça

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site. :)

Desejos Aliciantes disse...

Olá amigo
Saudades
Amei o poema
Bom findi pra vc
Beijos

Chris disse...

Por vezes, temos ofertas que não entendemos... bonito o poema.
Abraço
Chris