23 de junho de 2009

Curioso o Sol!..


Curioso o Sol!..

Curioso, o sol veio espreitar nossa privacidade…
Pelo quarto alastrou-se…e deitou-se satisfeito,
Com ousadia, veio queimar-nos sem piedade,
E entre nós dois, esse intruso repartiu o leito.

Fechei a janela, para te amar a sós, mais uma vez…
Cobri de beijos, teu corpo, com volúpia insana…
Terá alguém sabido se a hora da paixão tem sensatez?
E assim, sucumbimos de amor uma vez mais na cama.

Eu tinha, como certa então, nossa privacidade,
E não poupei carícias, lábios quentes, sequiosos
…Nossos dedos a nos tocarem, assim, audaciosos!

Com ousadia, o sol de novo entrou, sem piedade…
Viu tudo que quis, nossa nudez tão descoberta…
… ele invadiu o quarto por uma pequena fresta…

Mirian Warttusch

3 comentários:

Carmem disse...

Fiquei encantada com este poema repleto de sensualidade!... É lindo!...

Beijo e obrigada pelo carinho!

Palma da Mão disse...

Maravilha mesmo, uma escolha perfeita e o Sol como curioso:)
Beijinhos migo, amei mesmo!

Princesa disse...

Boa tarde meu amigo
e que tal hoje o dia está mais agradável embora por aqui tenha aquecido agora a tarde um pouco
mas se suporta mais que nos ultimos dias.

Mais um belo poema com que nos presenteou hoje como sempre faz.
Realmente o sol é curioso mas nos agrada muito que o seja pois o sol é vida.

Ser amigo não é coisa de um dia.
São atos, palavras e atitudes que se
solidificam com o tempo
e não se apagam, mas que ficam
para sempre como
tudo que é feito com o coração aberto.


Você é um amigo muito especial !!
Um beijo e tudo de bom...